Guia 2021 Sobre Os Tipos De Conflitos Mais Comuns Nas Organizações

Saiba na matéria de hoje quais são os tipos de conflitos mais comuns nas empresas brasileiras e aprenda a lidar com esse tipo de situação

Você sabia que existem vários tipos de conflitos no ambiente corporativo? Desse modo, conhecê-los é importante para saber como lidar com tais situações.

Atualmente, sabemos que os conflitos são algo totalmente normal e que fazem parte do nosso dia-a-dia. Nesse sentido, até mesmo em casa e com nossa família, vez ou outra entramos em conflito, não é mesmo?

Contudo, as divergências de opiniões e formas de encarar a vida não podem se tornar algo desastroso e estressante, como ocorre em muitas organizações.

Assim, muitas empresas perdem talentos e até mesmo reduzem sua lucratividade devido aos conflitos internos cada vez mais latentes.

Entretanto, você sabe nos dizer se trabalha em um local cheio de conflitos? Bem como, conhece os tipos de conflitos que existem no mundo corporativo?

Para entender mais sobre o assunto e saber como lidar com conflitos no mercado de trabalho, leia nosso artigo de hoje. Confira o post na íntegra agora e tenha uma ótima leitura!

Quais são os tipos de conflitos mais comuns nas companhias?

Antes de mais nada, vamos nos aprofundar no conceito de conflito. Dessa forma, conflito pode ser caracterizado como disputas e/ou choques de interesses, desavenças, controvérsias, brigas e polêmicas dentro das empresas.

Todavia, sabemos que mesmo grupos que convivem bem entre si podem passar por situações de conflitos. Contudo, uma divergência ou uma discussão não pode se tornar algo grande e que acarrete prejuízos.

Em resumo, é normal que as pessoas de uma companhia tenham opiniões diferentes. Mas se isso se tornar um conflito, pode trazer problemas sérios e com muitas consequências negativas. Veja abaixo os 4 tipos de conflitos organizacionais mais comuns:

Conflito percebido

Primeiramente, vamos falar do conflito percebido. Nesse sentido, se trata de um conflito em que os envolvidos já perceberam a sua existência.

Desse modo, notam que existe esse clima no ar, porém, ainda não dialogaram sobre a situação. Nesse sentido, talvez todas as pessoas tenham percebido ou apenas uma das partes está ciente do conflito.

Assim, se os indivíduos não conversarem sobre e o conflito não for resolvido a tempo, pode gerar discussões sérias e até mesmo bate-boca dentro da companhia.

Latente

Em contrapartida, o conflito latente é um tipo de conflito em que os envolvidos não veem com clareza a situação.

Assim sendo, os colaboradores percebem que existe algo estranho no ambiente, todavia, não sabem ao certo do que se trata.

Líderes e gestores precisam estar atentos ao clima organizacional. Caso contrário, esse tipo de conflito pode crescer e se tornar algo insustentável com o tempo.

Infelizmente, é comum que isso ocorra em companhias onde há “puxadas de tapete” e um clima de competição desmedida.

Conflito manifesto

O conflito manifesto, conforme o próprio nome já diz, se trata de um conflito declarado por uma ou por ambas as partes.

Nesse sentido, já pode ter ocorrido uma discussão, troca de e-mails e até mesmo uma situação tensa em decorrência do conflito.

Maus gestores e líderes deixam a situação “correr solta” e ver o que pode dar. Entretanto, sabemos que isso não deve ser feito, uma vez que conflitos manifestos podem gerar grandes brigas e até mesmo casos de assédio moral.

Sentido

Por fim, temos o conflito sentido. Esse conflito já foi notado por pelo menos uma das partes envolvidas e se trata de algo bastante nocivo e perigoso para o ambiente corporativo.

Normalmente, quem sofre nesses casos se sente mal, perseguido(a) ou coagido(a). Desse modo, os gestores precisam estar de olho em mudanças drásticas de comportamento, tais como:

  • Abalos emocionais sem motivos aparentes;
  • Constantes faltas sem justificativa;
  • Queda de produtividade e baixa motivação;
  • Alterações de comportamento como explosões de raiva e crises de choro;
  • “Sumidinhas” mais constantes e total desinteresse pelos assuntos corporativos.

Salientamos que a punição é, sem dúvidas, o pior caminho a seguir. Nesse sentido, o ideal é conversar com os colaboradores envolvidos no conflito e buscar uma resolução da situação.

Ah! Você sabia que não é só entre duas pessoas que podem haver conflitos organizacionais? Entenda melhor sobre o que estamos falando no tópico a seguir!

Como isso pode ocorrer dentro de uma empresa?

Veja abaixo como os conflitos podem ocorrer dentro de uma companhia:

Internos

Como o próprio nome já diz, os conflitos internos acontecem dentro de um único indivíduo. Desse modo, consiste em situações que a pessoa possui duas ou mais opiniões divergentes sobre um mesmo assunto.

Tal situação costuma gerar estresse, mal humor e grande queda de produtividade. Ademais, pode se tornar algo mais sério, como uma depressão ou até mesmo uma Síndrome de Burnout.

Entre pessoas

Normalmente gerados por diferenças de personalidades, esses são os conflitos mais comuns em empresas. Assim, ocorre entre indivíduos dentro da companhia e pode gerar, conforme vimos acima, grandes problemas.

Nesse sentido, é importante que os colaboradores evitem esse tipo de situação, bem como, os líderes precisam estar atentos aos menores sinais de disputas na companhia.

Entre grupos

Outro tipo de conflito comum é entre grupos e departamentos em empresas. Isso ocorre muito comumente quando um grupo se sente prejudicado por outro.

Além disso, isso também ocorre se determinado setor recebe mais verba que outro. Ou seja, também gera muito mal estar e pode desencadear graves problemas como fofocas, brigas e estresses.

Dessa forma, é importante que o RH esteja atento a esses conflitos e cortem o mal pela raiz o quanto antes.

Entre grupos e pessoas

Por último, temos um tipo de conflito bastante comum e que ocorre entre um único indivíduo e um determinado grupo.

Normalmente isso ocorre quando a cultura ou gestão de um setor entre em choque com valores individuais do colaborador.

Em resumo, o funcionário não concorda com regras, normas e valores da companhia. assim, se sente mal em estar ali e se questiona sobre o porquê de tais atitudes.

Nesse sentido, o conflito pode ser falado e se tornar manifesto ou apenas ficar na cabeça do indivíduo. Ambas as situações resultam em um colaborador triste, desmotivado e sem nenhum interesse na companhia.

Afinal, quais são as principais causas de conflitos nas empresas?

tipos de conflitos

Ao passo que você conhece melhor os tipos de conflitos nas empresas, vamos entender os principais motivos que levam ao surgimento desses problemas:

Escassez de recursos

De antemão, saiba que uma empresa que não é próspera tem maiores chances de sofrer com diversos conflitos.

Todavia, não estamos falando de doar dinheiro para os funcionários ou realizar festas semanais. E sim ressaltamos que é importante que a companhia tenha recursos para oferecer bons salários e uma infraestrutura digna para o trabalhador.

Bem como, investir em benefícios e possuir flexibilidade, pode ajudar a melhorar o ambiente corporativo. Assim, os conflitos são também bastante minimizados.

Mudanças drásticas

Outro fator que gera muitos conflitos nas companhias são mudanças drásticas. Nesse sentido, demissões em massa, mudança de endereço sem aviso ou troca de gerências sem aviso prévio, geram muitos transtornos (na maioria dos casos).

Por isso, se você é gestor ou sonha em ser um, saiba como administrar momentos de crise e entenda mais sobre liderança. Um bom líder precisa saber lidar com mudanças repentinas e tranquilizar os integrantes da sua equipe.

Outros motivos

Para não nos alongarmos demais, iremos citar brevemente outros motivos que geram conflitos em corporações, a saber:

  • Manipulação de colaboradores e exploração das pessoas (principalmente com excesso de trabalho);
  • Necessidade de uma ou mais pessoas terem status. Ou seja, para se manterem no poder, determinados gestores fazem tudo e até passam por cima dos demais;
  • Competição entre funcionários: a competitividade desmedida pode gerar um ambiente tóxico e estressante para quem ali trabalha;
  • Mudanças externas como crises econômicas, pandemias, adversidades políticas e surgimento de fortes concorrentes.

Como aprender a lidar com os conflitos no ambiente de trabalho

tipos de conflitos

Conforme você viu hoje, um ambiente de trabalho cheio de conflitos é propício para vários problemas. Nesse sentido, iremos te dar algumas dicas sobre como lidar com esse tipo de local. Anote as nossas sugestões e boa sorte:

  • Estabeleça limites com seus colegas e gestores. Nesse sentido, ambos devem sair ganhando e ninguém pode se sentir explorado ou ignorado;
  • Ademais, procure criar relações de afeto na companhia. Não estamos falando de amor ou amizade. Dessa forma, o afeto aqui tem relação direta com o respeito e com a sinceridade;
  • Seja sincero(a) e saiba ouvir a verdade. Ou seja, não assuma coisas que não pode assumir, bem como, entenda que feedbacks e críticas construtivas surgirão no decorrer da sua trajetória profissional.

Gostou do post de hoje sobre os tipos de conflitos mais comuns em empresas? Deixe o seu comentário abaixo e não se esqueça de compartilhar essa matéria nas suas redes sociais.

O Via Fortuna sempre oferece os melhores artigos sobre carreira e mercado de trabalho. Conte sempre conosco para se manter atualizado(a) sobre esses temas!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You May Also Like