Guia 2021: O Que As Empresas Pesquisam Antes De Contratar? Saiba o Que o RH Não Te Conta Aqui!

Saiba agora o que as empresas pesquisam antes de contratar e entenda como você deve se preparar para essas possíveis investigações a seu respeito

Saber o que as empresas pesquisam antes de contratar é uma das maiores dúvidas de muitas pessoas que estão em busca de um trabalho.

Afinal, será que as companhias realmente vão em busca de nossas informações mais pessoais? Nesse sentido, o que será que as empresas desejam saber após realizar uma entrevista de emprego?

Se você acha que basta se sair bem no processo seletivo para garantir uma vaga, está enganado(a)!

Atualmente, é cada dia mais comum que as companhias observem a vida pregressa do candidato. Bem como, especialistas apontam que elas sempre realizam algumas pesquisas nas redes sociais antes da contratação.

Mas como podemos nos preparar para tantas investigações? Se você está confuso(a) ou não sabe como se adequar a esse momento, fique tranquilo(a)!

Na matéria de hoje falaremos sobre o que as empresas pesquisam antes de contratar e como você deve se preparar para isso. Confira e tenha uma ótima leitura!

5 coisas que as empresas pesquisam antes de contratar um funcionário

Primeiramente, saiba que esse tipo de pesquisa feito pelas empresas antes da contratação é conhecido como compliance ou due diligence.

Assim, essas ações significam avaliar informações públicas sobre os candidatos. Isso pode ocorrer tanto no meio online, quanto no mundo offline.

Ressaltamos que tais investigações são feitas com base em dados públicos e nunca com o intuito de constranger o(a) candidato(a). Desse modo, existem informações que não interferem na avaliação do indivíduo. Afinal, pode ser considerado discriminação. São elas:

O que as empresas pesquisam antes de contratar alguém

  • Informações sobre opção religiosa;
  • Questões familiares e de foro íntimo;
  • Opção sexual da pessoa que será contratada;
  • Dados financeiros que estão sob sigilo bancário.

Nesse sentido, são outras informações que uma empresa busca antes de contratar um candidato. Veja abaixo quais são elas e esteja atento a todos esses dados. Confira!

1.      Problemas com a justiça e em conselhos de trabalho

Antes de mais nada, se você já passou por uma (ou mais) das situações que citaremos abaixo, fique atento(a). Afinal, muitas companhias checam tais informações, a saber:

  • Se você já sofreu alguma penalização pelo seu conselho de trabalho (CRM para médicos ou CREA para arquitetos, por exemplo);
  • Ademais, algumas organizações pesquisam se o candidato já se envolveu em disputas judiciais como réu;
  • Bem como, observam se você já esteve no centro de atividades ilegais e/ou antiéticas.

Em síntese, se você esteve nesse tipo de situação, indicamos que seja sincero(a). Ou seja, seja franco(a) sobre o seu desvio de conduta e aponte o seu arrependimento e mudança.

2.      Finanças

Além disso, diversas organizações realizam avaliações de finanças pessoais dos candidatos. Dessa forma, as pesquisas mais comuns são:

  • Consulta do CPF em órgãos de proteção ao crédito. Dentre eles, os mais comuns são o Serasa e o SPC;
  • Análise de CPF e RG em bancos e instituições financeiras.

Ademais, se você for atuar em um cargo estratégico da companhia, é bastante comum que a empresa faça um levantamento dos seus bens e declarações de imposto de renda.

Todavia, isso só ocorre para conferir se não houve enriquecimento ilícito ou aquisição de bens incompatíveis com a sua realidade financeira.

3.      Suas sociedades e/ou parcerias

Sob o mesmo ponto de vista, diversas empresas podem te questionar sobre os seus sócios em algum negócio ou mesmo sobre as suas parcerias.

Nesse sentido, normalmente as companhias observam esses dados para:

  • Verificar se você possui amigos em órgãos públicos ou partidos políticos que podem facilitar a “troca de favores”. Ou seja, que pode facilitar negociações ilícitas;
  • Bem como, as organizações querem saber se você tem fornecedores ou parceiros comerciais que poderão te ajudar em desvios dentro da empresa.

Dessa forma, sempre indicamos que você seja franco(a) e que esclareça com tranquilidade as dúvidas do recrutador.

4.      Biografia

De antemão, saiba que o recrutador deseja saber mais do que o seu currículo informou. Desse modo, ele deseja conhecer a sua biografia.

Assim, durante o bate-papo da entrevista, fale sobre onde você estudou e quais formações possui. Além disso, se você já criou algo, escreveu um livro e/ou implementou um projeto, exponha isso.

Ah! Mas jamais invente qualificações ou minta sobre as suas habilidades, combinado? Afinal, após uma pesquisa mais apurada você pode ser pego “na mentira” e será terrível sair dessa saia justa, não é mesmo?

5.      Sua imagem pública

Ademais, faça uma pesquisa no Google e em sites diversos para saber se já houve algo sobre você na mídia. Nesse sentido, busque saber se em revistas, jornais e outros veículos você já foi citado em alguma matéria.

Além de ouvir a sua biografia, é possível que o recrutador pense em ver qual é a sua imagem pública. Quando pensamos sobre o que as empresas pesquisam antes de contratar, a pesquisa online é sempre citada.

Por isso, fique de olho na sua reputação para não tomar um susto ao saber de uma notícia a seu respeito citada pelo recrutador na entrevista.

Ademais, lembre-se de que o Google exibe resultados relacionados a causas na justiça e problemas diversos com órgãos públicos. Por isso, esteja pronto(a) para responder qualquer dúvida do recrutador referente a essa situação que ocorreu na sua vida.

6.      Bônus: cuidado com as redes sociais

Não basta ter um LinkedIn bonito. Bem como, ter um Facebook e Instagram com milhares de seguidores. Quando o tema é emprego, a sua imagem nas redes sociais é super importante.

Afinal, algumas informações dizem muito a seu respeito e podem depor a favor ou contra a sua imagem.
Nesse sentido, tenha muito cuidado com:

As empresas pesquisam o perfil do candidato antes de contratar

  • Posts sobre política e agressões contra pessoas de determinado viés ideológico;
  • Mensagens de ódio a qualquer tipo de pessoa e/ou grupo religioso, político, etc.;
  • Bem como, apague (e mude a sua postura) posts que tenham racismo, homofobia e quaisquer outros tipos de preconceitos;
  • Por último, dê uma boa olhada nas suas redes e avalie todos os conteúdos já postados. Caso exista algo que possa depor contra você, apague o post o quanto antes.
O que as empresas pesquisam antes de contratar

5 Dicas para mostrar segurança em entrevistas

Agora que você sabe o que as empresas pesquisam antes de contratar, chegou o momento de alinhar a sua reputação com a entrevista.

Desse modo, vamos te dar 5 dicas para você se sair bem na conversa com o recrutador. Afinal, é necessário se preparar bastante para esse momento.

Por mais que você elabore um bom currículo e tenha ótimas qualificações, sempre deve investir em uma entrevista de qualidade. Veja como fazer isso agora com as nossas dicas:

O que as empresas pesquisam antes de contratar

1.      Fale a verdade

Primeiramente, recomendamos que você sempre diga a verdade. Nesse sentido, não omita informações e nunca minta sobre nada.

Lembre-se de que a empresa pode ir atrás das informações que você citou na entrevista. Por isso, seja verdadeiro(a) e por mais embaraçoso que seja, conte o que realmente ocorreu no último emprego ou em uma ação na justiça que você foi réu.

2.      Não fuja de temas espinhosos

Sob o mesmo ponto de vista, caso surja algum assunto desagradável por parte do recrutador, exponha com clareza o que houve e seja sincero(a).

Assim, se você teve seu nome envolvido em alguma polêmica ou se participou de algo que não se orgulha, explique o que houve com franqueza.

Em resumo, sabemos que nem todos tem um passado ileso ou uma reputação de ouro. Entretanto, o importante é aprender com os erros e mudar a sua conduta. Nesse sentido, aponte para o recrutador que você já entendeu os seus desvios e pagou pelos seus equívocos.

3.      Nunca diga “eu não sei”

Já falamos mais a fundo sobre isso em outro post sobre entrevistas de emprego e agora iremos só pincelar esse tema. Desse modo, jamais diga que não sabe algo durante a conversa com o recrutador.

Afinal, essa atitude indica que você não se preparou para o diálogo ou que sequer fez uma pesquisa sobre como agir.

Desse modo, leia nossa matéria sobre as perguntas mais comuns em entrevistas e se prepare corretamente para esse momento da sua carreira.

4.      Construa uma narrativa

Lembra-se da metodologia STAR que falamos no site? Essa sigla significa Situação, Tarefa, Ação e Resultado. Nesse sentido, é uma das melhores opções na hora de construir uma narrativa para uma entrevista de emprego.

Portanto, pense bem na elaboração das suas respostas e demonstre segurança ao narrar a sua trajetória. Isso vai mostrar ao recrutador se você se comunica bem e como é o seu nível de segurança em situações de estresse.

5.      Mantenha o contato visual

Por último, não se esqueça de sempre manter os olhos no recrutador. Ou seja, converse “olhos nos olhos” e nada de ficar desviando o olhar a todo momento.

Indicamos que você mostre segurança e que saiba o que está fazendo. Desse modo, não deixe o nervosismo transparecer e se coloque à disposição para um diálogo franco e aberto com o recrutador.

Gostou de saber o que as empresas pesquisam antes de contratar? Não se esqueça de ativar as notificações do Via Fortuna para ficar a par de tudo sobre mercado de trabalho, desenvolvimento da carreira e inteligência emocional.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You May Also Like