Meu Chefe Me Trata Mal E Agora? + 5 Dicas Para Se Livrar Dessa Situação

“Meu chefe me trata mal, e agora?” Se você está nessa situação, clique aqui e leia o nosso post de hoje sobre esse tema polêmico

“Meu chefe me trata mal e não sei como agir”. Essa é uma frase, infelizmente, super comum em ambientes corporativos.

Atualmente, muitos gestores, empresários e donos de companhias ainda não sabem como ser líderes de verdade.

Nesse sentido, tornam-se grandes tiranos e transformam o local de trabalho em um verdadeiro “inferno” para os colaboradores.

Afinal, a função de um líder é motivar a equipe. Bem como, despertar interesse e o melhor que existe em cada integrante da companhia.

Entretanto, chefes ruins desestabilizam as pessoas e geram estresse e ansiedade no ambiente corporativo. Isso só piora quando o indivíduo trata mal as pessoas e menospreza os seus subordinados.

Contudo, você sabe ao certo como isso acontece? Será que o seu chefe é apenas alguém exigente ou está “perdendo a mão” nas cobranças?

Entenda melhor o que fazer se “meu chefe me trata mal” e observa os sinais de que algo ruim está ocorrendo na companhia onde você atua.

Se você se interessou pelo tema, acompanhe a matéria e saiba mais sobre o assunto. Confira e tenha uma excelente leitura!

Afinal, por que esse tipo de situação acontece?

Antes de mais nada, esse tipo de caso ocorre em muitas companhias que o chefe não entende o seu papel corretamente.

Ou seja, ele acredita que precisa agir como um “rei” ou “tirano” para que os subordinados cumpram as suas obrigações. Desse modo, não se importa com a opinião dos demais e apenas delega as ordens a seu bel prazer.

Nesse sentido, costuma não ligar para o que as pessoas pensam dele. Ademais, visa sempre apenas o seu próprio benefício e/ou a prosperidade da organização.

Em síntese, se trata de um chefe que não pensa em todos e que só visa os resultados que ele necessita para se manter no poder.

Indícios de que seu chefe é tóxico

Sob o mesmo ponto de vista, existem alguns sinais que apontam para chefes que têm a linha de pensamento que citamos acima.

Será que o seu chefe se enquadra nessas situações? Veja se você pode reconhecê-lo nas ações abaixo, confira!

1.      Trata os colaboradores como “peças” de um jogo

Primeiramente, chefes ruins costumam ver os funcionários apenas como números. Afinal, para eles, os colaboradores só estão ali para garantir lucros e maior produtividade para a organização.

Assim, a felicidade, alegria e bem-estar dos funcionários jamais são levadas em consideração. Chefes com essa visão de liderança não demonstram empatia e jamais se importam com o estado emocional dos subordinados.

O resultado? Altas taxas de turnover, faltas injustificadas, estresse, depressão e ansiedade por parte dos funcionários.

2.      Jamais reconhece a dedicação e empenho dos funcionários

Além disso, chefes sem compaixão nunca reconhecem e nem elogiam seus funcionários. Desse modo, não engajam os seus colaboradores e jamais observa que um bom trabalho foi desenvolvido.

Atualmente, várias pesquisas já apontam que colaboradores que se sentem reconhecidos têm maior taxa de produtividade, são mais motivados e entregam mais para a companhia.

Ou seja, ignorar isso é subestimar o poder da gratidão para com os funcionários.

3.      É um indivíduo narcisista

Ademais, alguns chefes são terríveis pois são narcisistas. Assim, só enxergam a si mesmos e se sentem “deuses” dentro do ambiente corporativo.

Nesse sentido, necessitam de tratamento psicológico para sanar esse desvio de personalidade. Bem como, seus subordinados se sentirão cada vez mais acuados e sob uma pressão extrema.

Além disso, pessoas que lidam com chefes narcisistas duvidam de si mesmas e tendem a “empacar” na carreira profissional.

4.      Chefes ruins costumam ser bastante controladores

Normalmente, chefes controladores agem da seguinte forma:

  • Impedem que exista discussões em grupo para tomada de decisões;
  • Limitam drasticamente a criatividade e inovação dos colaboradores dentro da companhia;
  • Podam o desejo de aprender dos funcionários e ignoram a busca de conhecimento por parte dos mesmos.

Desse modo, o chefe controlador é o único que toma decisões. Bem como, controla tudo e todos sempre.

Por isso, lidar com tal chefe é desgastante e o ambiente é muito estressante. Normalmente, as pessoas começam a se afastar e os pedidos de demissões e faltas são coisas cotidianas na organização.

5.      Esconde dados e mente sobre informações

Por fim, precisamos salientar que a confiança é um dos princípios básicos para qualquer relacionamento, inclusive o profissional.

Portanto, chefes que escondem informações e mentem para os colaboradores, quebram esse elo e não possuem credibilidade.

Ou seja, os funcionários não confiam no gestor e não entregam o melhor de si para a companhia.

“Meu chefe me trata mal” – 5 dicas para você ficar fora dessa terrível situação

Meu chefe me trata mal

Conforme você viu acima, existem vários sinais que apontam para péssimos chefes dentro de uma empresa.

Contudo, o que fazer quando o chefe direciona o seu veneno contra uma única pessoa ou contra os indivíduos de modo quase pessoal?

Se o seu chefe te trata mal e você se sente acuado(a) com essa situação, não se desespere! Iremos te mostrar abaixo o que pode ser feito em relação a essa situação. Veja e anote as nossas dicas!

1.      Não haja como o seu chefe

Primeiramente, recomendamos que você não haja como o seu chefe, afinal, você pode até ser demitido(a) nesse tipo de caso.

Chefes intolerantes e grosseiros não entendem como a sua postura é nociva. Nesse sentido, indicamos que você não tente dialogar com ele.

Dessa forma, evite entrar em uma discussão e até mesmo sofrer uma agressão verbal séria ou um assédio moral mais grave.

Portanto, se você sabe que o seu chefe é uma pessoa ruim, tente se afastar o máximo dele e evite o contato com essa pessoa a todo o custo.

Desse modo, poderá preservar a sua motivação e, como consequência, a sua saúde mental.

2.      Veja se a situação é só contigo

A perseguição no trabalho é uma situação que ocorre mais do que imaginamos. Nesse sentido, ela é direcionada para apenas um colaborador.

Por isso, observe se seu chefe trata apenas mal você ou se ele age da mesma forma para com todos.

Caso seja um problema de vários funcionários, essa situação pode ser levada para os superiores do seu gestor ou chefe. Contudo, é importante ter provas do que se fala, combinado?

3.      Procure o RH da sua companhia

Atualmente, a cultura de gestão e de líderes nas companhias mudou muito nos últimos anos. Desse modo, é válido em muitos casos, buscar o setor de Recursos Humanos da sua organização.

Nesse sentido, exponha o ocorrido e, assim como na dica anterior, tenha provas de tudo o que irá relatar. Chefes abusivos e agressivos podem sofrer sansões do RH e até mesmo serem afastados do cargo.

Ressaltamos que é importante buscar soluções para esse problema e impedir que a situação piore cada vez mais, tanto para você, quanto para os seus colegas.

4.      Procure a justiça

Após tomar todas as atitudes que citamos acima se nada for resolvido, é hora de procurar a justiça para resolver a sua situação.

Dessa forma, você pode procurar um advogado ou o sindicato da sua categoria para denunciar a situação.

Bem como, se preferir, pode realizar uma denúncia diretamente no Ministério do Trabalho. Se a organização soube das ações abusivas de um chefe e não tomou nenhuma atitude, ela deverá ser punida pela justiça pela sua omissão.

Conforme sempre falamos no Via Fortuna, uma empresa precisa ser um ambiente saudável de trabalho e desenvolvimento profissional.

Portanto, chefes tóxicos e nocivos precisam ser punidos sempre que necessário.

5.      Amplie os seus horizontes

Se você se sente mal no emprego e está sem paz no local, talvez seja a hora de buscar novas oportunidades.

Nesse sentido, o trabalho é um dos pilares para que tenhamos uma vida feliz, plena e agradável. Por isso, ao notar que você está inserido(a) em uma organização que te prejudica, procure outras opções de emprego.

Sob o mesmo ponto de vista, pense se tornar-se autônomo ou dono do próprio negócio não é uma boa opção.

Enfim, procure novas oportunidades e amplie os seus horizontes profissionais. Seja feliz e boa sorte!

Entenda melhor a legislação sobre o tema

Meu chefe me trata mal

Por fim, saiba que existe um decreto que trata deste assunto. É a lei 4742/2001. Ela constituiu o assédio moral no ambiente de trabalho como crime.

Desse modo, pessoas que maltratam funcionários, colegas de trabalho e até outros líderes podem responder na justiça pelas ações.

Bem como, as vítimas podem receber indenizações que variam entre 10 e 30 mil reais. Ademais, é possível até mesmo ser preso(a) caso as situações se caracterizem como crimes previstos em leis.

Agora você sabe o que fazer se a frase “meu chefe me trata mal” não sai da sua cabeça. Você se interessa por assuntos relacionados ao mundo corporativo e ao desenvolvimento pessoal?

Se sim, ative as notificações do nosso portal! Desse modo, poderá ler sempre as nossas matérias sobre esses temas! Conte conosco para se manter informado(a) e atualizado(a)!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You May Also Like