Mentir No Currículo: 4 Riscos e Dicas Para Prevenir

Seja por medo ou ansiedade em não conquistar uma vaga de emprego, muitas pessoas optam por mentir no currículo sobre alguma habilidade.

Entretanto, acrescentar alguma característica falsa ou inventar qualquer tipo de informação é algo bastante sério.

Em nosso site, sempre fazemos matérias sobre currículos, gestão de tempo e mercado de trabalho.

Nesse sentido, já recebemos alguns comentários e e-mails nos questionando sobre o que ocorre se alguém for pego mentindo nesse documento.

Desse modo, decidimos fazer um post totalmente dedicado ao assunto.

Portanto, falaremos hoje sobre as consequências de mentir no currículo e como isso pode atrapalhar a sua imagem profissional.

Leia essa matéria até o final e saiba de uma vez por todas porque a verdade é sempre a melhor opção. Confira!

O que acontece se mentir no currículo? 4 riscos

Primeiramente, saiba que inventar habilidades ou aumentar qualificações é algo que sempre existiu.

Assim, há décadas que muitos recrutadores reclamam de informações desencontradas em documentos de candidatos.

Porém, com o crescente dinamismo e a alta exigência no mercado de trabalho, diversas pessoas se arriscam inventando dados falsos.

Afinal, elas querem o emprego a qualquer custo e desejam conquistar uma vaga de toda forma.

Todavia, se você for pego(a) mentindo no currículo pode passar por situações bem ruins, tais como:

Riscos de mentir no currículo: Constrangimento

1 – Riscos de mentir no currículo: Constrangimento

Antes de mais nada, imagine se durante uma entrevista você for descoberto como um(a) mentiroso(a)?

Será uma situação terrível, não é mesmo?

Portanto, tenha um currículo verdadeiro e com todos os dados reais.

Além disso, mesmo que você passe na entrevista, muitos recrutadores entram em contato com os antigos empregadores para conferir algumas informações.

Sobre o que as pessoas geralmente mentem em seu currículo?

As mais comuns que são checadas são:

  • Cargo que você ocupava;
  • Datas de admissão e de demissão;
  • Responsabilidades que você possuía;
  • Se a demissão foi com ou sem justa causa.

Em resumo, mentir sobre isso é um verdadeiro “tiro no pé”, afinal, certamente seus futuros empregadores vão conferir essas informações.

2 – Você pode responder criminalmente por isso!

Ainda não existe legislação específica para punir mentiras em currículos.

Contudo, se você mentir sobre ter cursado determinado curso em alguma instituição ou mesmo apresentar um diploma e/ou certificado falso, pode ter sérios problemas com a lei.

Afinal, esse tipo de ação é visto pela nossa lei como fraude de documentos e você pode ser processado.

Cuidado no currículo: O feitiço pode virar contra o feiticeiro

3 – Cuidado no currículo: O feitiço pode virar contra o feiticeiro

Além disso, vamos imaginar que você use alguns artifícios para aumentar as suas qualificações.

Posteriormente, você é contratado e precisa executar as tarefas que não domina. Em síntese, o que você vai fazer?

Vamos a um exemplo para você entender melhor! Beatriz já trabalhou como auxiliar de RH, porém, escreveu no currículo que já foi gerente de RH.

Ademais, na entrevista ela afirmou que já cuidou de uma equipe de RH e que é ótima gestora nessa área.

Imagine como a moça se sentirá perdida se conseguir essa vaga e precisar cuidar de uma equipe de 30 pessoas?

Viu só como a situação pode se tornar insustentável?

Nesse sentido, evite mentir no cartão de visitas e seja extremamente sincero(a)!

4 – Posteriormente, você poderá ser demitido(a)

Por fim, saiba que a mentira aparece quando menos se imagina.

Em resumo, vamos supor que as mentiras que você contou resultaram na sua contratação.

Entretanto, quando o seu chefe perceber que você não domina tudo o que afirmou saber, isso pode te gerar um problemão!

Assim, se a mentira for pega depois de uma semana da contratação ou 12 anos, ela pode te render uma demissão com justa causa e você sairá da empresa com dois problemas:

  • Mal visto pelo mercado de trabalho;
  • Bem como, sem os seus direitos trabalhistas.

Não posso aumentar nada no meu currículo? 4 mentiras frequentes

Adult man holding paperwork with table in home office with laptop

Não. Conforme citamos acima, existem muitos motivos que justificam você sempre ser sincero(a) quando o assunto é uma montagem de currículo.

Afinal, esse é um documento que mostra quem você é profissionalmente.

Nesse sentido, vamos te mostrar como mentir no currículo é algo comum e quais são as mentiras mais contadas por aí.

Veja e evite-as ao máximo!

4 mentiras frequentes no currículo e por que prevenir

1 – Mentiras frequentes no currículo: Idioma

De antemão, saiba que mentir o nível de domínio de um idioma é algo (infelizmente) muito comum.

Desse modo, diversas pessoas afirmam ser fluentes em inglês ou espanhol, quando na verdade mal dominam o nível intermediário da língua.

Problema e solução

Um dos principais problemas é que logo na entrevista você pode ser questionado sobre isso e ficar em maus lençóis.

Imagina se o(a) recrutador começa um diálogo em outra língua e você não consegue responder?

Recomendamos que você se dedique a cursos e busque aprender novos idiomas e sempre mantenha o seu currículo com dados verdadeiros sobre as línguas que fala.

Formação acadêmica

2 – Formação acadêmica

Sob o mesmo ponto de vista, muitos candidatos citam cursos que começaram, mas que não concluíram.

Assim, querem deixar o currículo mais atraente e chamativo para o recrutador.

Porém, se você precisar levar o diploma ou certificado antes da contratação, o que vai fazer?

Problema e solução

Sempre coloque no seu currículo a sua formação acadêmica completa ou que está em conclusão.

Lembre-se de investir em cursos de qualificação, idiomas e pós-graduação para manter o seu cartão de visitas atraente.

3 – Mentiras no currículo: Cursos extracurriculares

Outro ponto muito sério sobre mentir no currículo é a questão de cursos complementares.

Desse modo, muitas pessoas colocam cursos que o mercado de trabalho valoriza no currículo, mesmo que nunca tenham feito.

Os mais comuns são:

Todavia, isso pode gerar muito mal estar, afinal, se você não puder comprovar que fez os cursos, o que vai fazer?

Problema e solução

Dessa forma, indicamos que você busque plataformas como a Fundação Bradesco e faça cursos complementares.

Há diversas opções gratuitas que são ótimas para dar um “up” no seu currículo.

Entrada e saída de empregos

4 – Entrada e saída de empregos

Por fim, saiba que muitas pessoas ainda mentem sobre a data de entrada e de saída dos últimos empregos.

Segundo as empresas, muitos candidatos fazem isso para não mostrar que estão desempregados há muito tempo.

Contudo, lembre-se do que já falamos: todas essas informações serão verificadas e você ficará em uma saia justa se te pegarem na mentira!

Problema e solução

Se você busca emprego há muito tempo, fale para o recrutador o que houve e se mostre verdadeiro.

Além disso, explique que você está em busca de uma oportunidade e que desde o seu desligamento do último trabalho você estuda muito.

Uma dica boa é sempre estudar, mesmo que seja online.

Afinal, isso mostra que você é uma pessoa proativa e que gosta de adquirir conhecimento.

Não tenho experiência. Como me destaco? 7 dicas

Uma das maiores dúvidas de quem está entrando no mercado de trabalho agora é essa.

Ou seja, como a pessoa pode ter um bom currículo mesmo sem experiência?

Assim, para te mostrar que isso é possível, vamos te dar algumas dicas (sem nenhuma mentira) para te ajudar. Confira!

1 – Como se destacar: Goste sempre de aprender

Antes de mais nada, esqueça a ideia de se formar e nunca mais estudar! Isso funcionava para nossos pais e avós.

Nesse sentido, os profissionais atuais precisam sempre estar em busca de novos conhecimentos e habilidades.

Portanto, mesmo sem experiência, faça cursos, participe de webinários, lives e palestras que irão te agregar valor e conhecimento.

2 – Destaque seu currículo: Estude idiomas

Assim, os recrutadores ficam de olho em candidatos que falem mais de uma língua.

Afinal, em um mundo globalizado, só contar com o bom e velho português não é mais o suficiente.

Desse modo, dominar outros idiomas é super positivo.

Além disso, é possível estudar idiomas mesmo com pouca ou nenhuma grana, você sabia?

Afinal, existem sites e aplicativos que podem te ajudar com isso! O Duolingo é uma dessas opções.

O Guia Final: Como Colocar Trabalho Voluntário Em Seu Currículo

3 – Voluntariado

As empresas valorizam muito pessoas que se dedicam ao trabalho voluntário.

Desse modo, se possível, tire algumas horas por semana para realizar algum tipo de voluntariado na sua comunidade, online ou até mesmo em ONG’s.

4 – Faça um bom networking

Bem como, crie uma rede de conexão com pessoas que estão na área profissional que você almeja entrar.

Dessa forma, se você quer ser advogado, acompanhe esses profissionais em plataformas como o LinkedIn e pouco a pouco, monte a sua rede de networking.

4 dicas para produzir um excelente currículo

Dicas para produzir um excelente currículo

Por fim, se você já tem experiência ou ainda não entrou no mercado, uma coisa é certa: o currículo é essencial para conquistar uma vaga!

Portanto, veja algumas dicas simples que vão te ajudar a arrasar na confecção desse documento:

  • Coloque uma cor no currículo: isso diferencia o seu documento dos demais. Entretanto, recomendamos que você use uma cor neutra de fundo e alguma nota de destaque no título, por exemplo;
  • Se possível, cite hobbies ou interesses pessoais relevantes no currículo;
  • Sempre diga a verdade e não aumente as suas qualificações;
  • Ademais, cuidado com o endereço de e-mail! Coloque um nome sério e sóbrio e evite apelidos ou muitos caracteres.

Finalmente, viu só como mentir no currículo pode te prejudicar?

Se você tem mais dúvidas sobre a confecção de currículos e sobre o mercado de trabalho, deixe as suas dúvidas nos comentários.

Para nós, é um prazer receber o seu feedback, opinião e sugestões!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You May Also Like