Experiência Profissional: 3 Exemplos e Dicas Para Fazer um Excelente Currículo

Você pode ter vários cursos e capacitações. Pode ser um dos melhores candidatos em um processo seletivo, mas terá muito mais pontos a seu favor com uma experiência profissional apresentável.

É com experiência que sabemos quem é capaz de executar um trabalho profissional.

Em muitas seleções ela é crucial, um pré-requisito básico e não pode faltar.

Logo, elabore muito bem as suas experiências profissionais no currículo para não perder oportunidades.

Continue lendo para receber dicas e exemplos de como aproveitar esta parte de seu currículo para manifestar seu trabalho ideal.

O que é experiencia profissional?

Talvez você não saiba o que é a experiência profissional mas escreve certinho no currículo porque sempre lista todos os empregos os quais já teve. Então você sabe muito bem o que é.

A experiência profissional corresponde a seus empregos anteriores.

É a soma de todos os cargos ocupados desde o início de sua inserção no mercado de trabalho.

O que contém a experiência profissional?

A experiência profissional no currículo significa todos os locais os quais você trabalhou. Deve conter a empresa, o cargo ocupado e quanto tempo durou nela.

Algumas empresas preferem profissionais os quais nunca tiveram trabalhado, a conhecida primeira experiência.

Neste caso, elas buscam alguém sem vícios corporativos porque querem moldá-los de acordo com a dinâmica de sua empresa.

Entretanto, outras querem alguém que compreenda a dinâmica da função, saiba como executar seu trabalho sem precisar ser guiado todos os dias. Por isso pedem experiência.

Seja de um mês, 15 dias ou até décadas, tudo é experiência profissional se você teve um vínculo com uma empresa e prestou serviço ou remuneração.

O que o recrutador avalia na experiência profissional?

O-que-o-recrutador-avalia-na-experiencia-profissional-

Os dados informados no seu currículo transmitem mais do que você imagina.

Em primeiro momento temos a empresa, e assim sabemos se o profissional ficou em pequenos empreendimentos ou teve a oportunidade de conhecer uma grande corporação.

1 – O cargo e a empresa

O cargo ocupado é a informação mais importante sobre a elaboração de experiências profissionais.

É aqui que se mede se você foi contratado para sua formação profissional ou se teve um emprego diversificado.

Se estiver em outra área, talvez a empresa reavalie se você pode ser contratado ou se seu perfil realmente se encaixa.

2 – Por quanto tempo você trabalhou

O tempo de duração no emprego é importante e analisado de formas variadas. Você pode ter ficado pouco tempo porque a empresa durou pouco e surgiu uma vaga melhor.

Ou se colecionar pouco tempo em várias empresas o recrutador analisará se está diante de um candidato instável.

Possivelmente ele pedirá referências para outros empregadores para saber o real motivo de sua saída.

O que colocar em experiência profissional se nunca trabalhei

Como comprovar experiência profissional: Utilize resultados e estatísticas

Uma das perguntas mais comuns da web é: não tenho experiência profissional como escrever? Simples, você não escreve.

Se não há nada para colocar nesta etapa do currículo profissional ou em seu perfil do LinkedIn, tudo bem porque alguns empregadores não se importam com isso.

1 – Como escrever a experiência profissional para o primeiro emprego: Aproveite os estágios

Uma boa notícia é que o estágio conta como experiência profissional.

Assim como menor aprendiz, vale todo tipo de experiência para mostrar seu conhecimento de um ambiente corporativo e comprometimento em ocupar uma função no mercado.

Mesmo sendo estágio obrigatório, não se esqueça de incluir no currículo.

2 – Experiência profissional para o primeiro emprego: Aproveite as qualificações e os cursos

A melhor alternativa para deixar seu currículo sem experiência profissional atrativo é continuar buscando cursos e qualificações.

Crie uma categoria à parte da formação, local onde se deve inserir sua graduação, curso técnico ou ensino de base.

Temos muitos cursos extras disponíveis em formato EAD. Há opções gratuitas para te tornar um excelente candidato e fazer a empresa notar sua capacidade.

3 exemplos de como colocar experiência profissional no currículo

Como comprovar experiência profissional: Utilize resultados e estatísticas

Reserve um tópico no seu currículo apenas para esta etapa. O título deve vir em destaque, com negrito, sublinhado ou com uma caixa alta.

Você quem escolhe. Pode simplesmente escrever “experiência profissional” ou ainda “histórico profissional”.

Cada linha do seu currículo corresponde a uma informação e é interessante ocupar o cargo ocupado em cada emprego.

1 – Exemplo de experiência profissional

Empresa: Fabrica Fiat
Função: Vendedor
Período: de janeiro de 2018 a janeiro de 2020

A mudança de cargo deve ser listada no seu currículo também. Neste caso você lista cada função e ao lado coloca o período que ocupou o cargo. Ficará assim:

2 – Descrever experiência profissional: exemplo para mudança de cargo

Empresa: Andrade e Silva Advogados Associados
Função: Advogado Júnior – de março de 2017 a dezembro de 2019
Advogado Sênios – de janeiro de 2020 até janeiro de 2021

Há ainda a possibilidade de colocar um emprego atual, o qual você ainda está e mesmo assim almeja mudanças. Neste caso, informe isso por ética profissional.

3 – Experiência profissional no currículo para cargo atual

Empresa: Farmácia Pague Menos
Cargo: Gerente de atendimento ao cliente
Período: De março de 2017 até o período atual

Estar atualizado em sua área é um ponto diferencial e muitos profissionais, mesmo bem colocados e já inseridos no mercado, não fazem isso.

Continue lendo para encontrar os erros mais comuns que as pessoas cometem ao escrever suas experiências profissionais e como você pode evitá-los facilmente.

Dicas para escrever uma experiência profissional 

Como comprovar experiência profissional: Utilize resultados e estatísticas

1 – Use a voz ativa 

Na língua portuguesa temos a voz ativa e a voz passiva. A diferença entre ambos é a forma como você coloca a situação. São exemplos:

  • Fernando é gerente comercial da CocaCola.
  • A empresa CocaCola teve Fernando como gerente comercial.

A ideia aqui é deixar em seu currículo sempre a informação de comando e assim, transparecer uma imagem positiva.

Isso vale para todo texto escrito em seu resumo profissional, inclusive na carta de apresentação.

2 – Como escrever experiência profissional: Utilize palavras-chave

As palavras chave em um currículo são os termos que têm mais reconhecimento para o leitor quando se trata de se candidatar a um emprego.

Temos algumas para um perfil profissional como, proativo, trabalhar em equipe e ambição profissional. São termos muito bem-vistos em entrevistas.

Para cada cargo há uma palavra-chave interessante de usar no currículo e é importante analisar quais são as suas. Em um currículo para a área administrativa, por exemplo, os termos rotina financeira, operação e contratos são requisitados.

Analise quais são as suas e insira durante o texto em capacitação, em cargos ou experiência profissional.

3 – Mostre evidências

Todas as habilidades exibidas em seu currículo devem ser comprovadas.

Se você ocupou um cargo em uma grande corporação, por exemplo, é uma boa dica usar uma referência profissional nesta empresa em específico.

Justifique cada informação dentro do seu currículo de forma a atrair a curiosidade do seu entrevistador ou selecionador de documentos.

Tendo cursos em uma área, encaixe em uma das funções as quais você ocupou ou liste seu desenvolvimento profissional sempre relacionando com sua capacitação em cursos e certificações.

4 – O que colocar em experiência profissional: Não adicione informações irrelevantes

Se um curso não tem relação com a vaga a qual você se candidatou, então não é interessante para o currículo profissional. Simples assim.

De que adianta, por exemplo, ter curso de doces e salgados para festa se a vaga é para vendedor de loja? A menos que esteja buscando emprego em uma padaria ou buffet, em nada contribui esta informação.

Apenas liste o relevante de fato, o que pode te diferenciar dos demais candidatos de forma positiva.

Ter vários cursos de temáticas diferentes, na verdade, apenas te mostra um profissional indeciso.

Em outras palavras, como diríamos no popular, “atirando para todos os lados”. E isso não demonstra comprometimento com a carreira.

5 – Como comprovar experiência profissional: Utilize resultados e estatísticas

Como comprovar experiência profissional: Utilize resultados e estatísticas

Esta informação é válida para quem procura cargos os quais têm ligação direta com resultados.

Gerenciamento de equipe, de produção, supervisor de vendas e semelhantes são ocupações ligadas diretamente à cobrança de resultados. Se você já os tem em empregos anteriores, então vale muito a pena mostrar resultados e estatísticas.

Seu currículo será um pouco mais extenso com esses dados. Entretanto, você comprovar qual seu resultado em um projeto.

Muitos empregadores admiram isso e confiam mais no candidato porque sabem que, na prática, ele é mais preparado. E logicamente insira referências profissionais com ligação com esses dados.

3 erros a evitar ao escrever sua experiência profissional

1 – Erros ortográficos e gramaticais

Quanto mais perfeito for o seu currículo melhor. Em outras palavras, sem erros de grafia, sem erros de digitação ou informações falsas.

Isso é o básico e uma das dicas para escrever a experiência profissional mais importantes.

2 – Usar mentiras

Uma mentira é facilmente descoberta com as suas referências profissionais ou em uma ligação para o Recursos Humanos de uma empresa.

Não escreva idiomas os quais você não fala para não ser surpreendido por uma pergunta em francês, por exemplo.

Este é um dos maiores constrangimentos a ultrapassar em uma entrevista. Possivelmente não terá outra oportunidade nesta empresa.

3 – Colocando informações irrelevantes

Não coloque cursos sem relação com a carreira almejada naquele momento.

Um currículo extenso em nada acrescenta se não tiver informação relevante. E cursos os quais não tem relação com sua área possivelmente não serão lidos.

Experiências na informalidade só devem ser registradas se agregarem valor em uma seletiva em específico. Exemplo: o anúncio é para vaga de boleiro em padaria.

No entanto, você pode usar sua experiência autônoma ou trabalhos temporários

Talvez você nunca tenha trabalhado formalmente com isso, mas teve sua própria venda de bolos em casa por alguns anos. Isso sim é uma experiência profissional relevante.

Empregos temporários seguem a mesma linha. Só entram se tiverem realmente importância para comprovação de desempenho de função.

Tirar férias de alguém talvez seja válido se for no mesmo segmento ou em início de carreira. Para alguns cargos, como enfermeiro, é muito válido.

Conclusão

É a experiência profissional a grande responsável por definir se você é de fato um profissional competente e almejado no mercado ou ainda está iniciando.

É um ponto importante e sua cobrança por um mercado cada vez mais competitivo é constante. Logo, não omita.

Antes de enviar o currículo, leia atentamente por detalhes. Pare um pouco de digitar, tire uma folga de alguns minutos e revise as informações.

Uma leitura seguidamente da escrita pode deixar passar alguns erros de digitação importantes.

Agora você está totalmente pronto para aproveitar suas experiências em seu currículo para construir sua carreira desejada.

Assine nossa newsletter ou ative as notificações em seu browser para receber artigos semelhantes diretamente em sua caixa de entrada. Até a próxima!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You May Also Like