Diferença Entre Habilidade e Competência: Confira Estes 5 Exemplos Claros

ViaFortuna - Exemplos de habilidade e competência (Diferença Entre Habilidade E Competência)
Confira a diferença entre habilidade e competência e exemplos de ambos neste artigo.

Para entender a diferença entre habilidade e competência, você precisa ler esse artigo.

Aliás, mesmo sendo usadas como sinônimo algumas vezes, elas não têm o mesmo significado.

Independente da sua área de atuação, esses termos são bem conhecidos.

Afinal, elas são fundamentais para se destacar no mercado de trabalho.

Então, confira a seguir alguns exemplos.

Bem como, o conceito de cada um desses substantivos.

O que é habilidade?

Senhor com habilidades

É a capacidade de aprendizado de uma pessoa, por meio de qualificações.

Por exemplo, cursos e treinamentos.

Portanto, são características desenvolvidas em um profissional que o ajudam a desempenhar suas obrigações.

Logo, não é algo inato e sim adquirido.

Na área de Recursos Humanos, saber a diferença entre habilidade e competência é muito importante.

Principalmente, na avaliação de cada candidato.

Pois, a partir disso, é analisado se aquela pessoa se encaixa no perfil daquela função.

Uma maneira de conquistar habilidades é fazendo a mesma atividade por um bom tempo.

Dessa forma, você acaba se tornando apto.

Assim, quando um profissional realiza algo com facilidade, quer dizer que é habilidoso naquilo.

O que é competência?

É a aptidão em realizar determinada atividade.

Ou seja, proporcionar um benefício para alguém ou uma empresa.

Então, essa qualidade é desenvolvida por meio da combinação de:

  • Conhecimentos;
  • Habilidades;
  • Julgamento;
  • Atitudes.

A competência é a junção de todos esses elementos.

Por exemplo, um indivíduo que possui capacidade para liderar.

Ele não é um líder devido somente ao seu saber sobre comportamento humano.

Ou por ser habilidoso em seus relacionamentos interpessoais.

Nem por julgar da melhor maneira ou ter atitudes engajadoras.

Logo, são todas essas características juntas, não separadas que formam uma liderança.

Qual a diferença entre habilidade e competência?

O primeiro tem a ver com o saber fazer algo. Ou seja, o conhecimento.

Por outro lado, o segundo coordena outros fatores, aqueles quatro citados anteriormente.

A fim de obter resultados reais.

Uma forma de diferenciar esses termos são por meio das perguntas “o quê” e “como”.

Assim, as habilidades são capacidades aprendidas com estudo e experiência.

Elas ditam o que uma pessoa necessita para realizar um trabalho.

Contudo, não determina se a função será desempenhada com sucesso.

Nem o comportamento do indivíduo dentro do ambiente de trabalho.

Em contrapartida, a diferença entre habilidade e competência deste último é definida pelo “como”.

Onde as habilidades e os conhecimentos são postos à prova no dia a dia.

Portanto, tem a ver com a capacidade do profissional em realizar suas funções com sucesso.

Suponha que você tenha mestrado em ciência.

Dessa maneira, passou por muitos estudos, conhece todas as teorias e experimentos.

Logo, tem habilidades suficientes para se tornar professor.

No entanto, se será um docente competente, isso vai depender da sua didática.

Ou seja, sua capacidade de transmitir seus conhecimentos para outras pessoas.

Quando usar habilidade e competência?

A primeira, em geral, é listada no currículo de alguns profissionais.

Por exemplo, domínio com pacote Office (Word e Excel) é considerado uma.

Ou ainda operar algum tipo de maquinário e ter boa oratória.

Já a competência é o uso de diversas habilidades, a fim de alcançar resultados.

Então, suponha que um profissional tente uma vaga para analista financeiro.

Inclusive, ele é muito bom ao lidar com planilhas, domina bem as teorias.

Fez graduação e pós. Além disso, se comunica bem com os demais colegas de trabalho.

Assim, por todas essas características, é bem possível que ele seja competente nessa função.

Importância das habilidades e competências no currículo

A diferença entre habilidade e competência já foi esclarecida.

Mas porque ter ou não essas características são tão relevantes?

Quando a equipe de RH apresenta um cargo, alguns critérios são estabelecidos.

Isto é, eles definem o que um bom candidato deve ter para preencher a vaga.

Então, determinados conceitos são levados em conta como:

  • O profissional deve estar alinhado com a cultura da empresa (fit);
  • Deve possuir conhecimento na área de atuação;
  • Habilidades;
  • Competências;
  • Atitudes.

Aquele indivíduo que tiver as habilidades e competências adequadas, tem mais chance de ser contratado.

Logo, menores serão as despesas com o candidato em relação a treinamentos para a vaga.

Um levantamento da ManpowerGroup indicou as maiores dificuldades quando o assunto é contratar alguém.

Portanto, são eles: ausência de habilidades técnicas e de bons relacionamentos interpessoais no trabalho.

Esses casos são responsáveis por 51% das não contratações.

Decerto, desenvolver isso é fundamental se estiver em busca de emprego.

Como apresentar essas informações no currículo

Mais do que entender a diferença entre habilidade e competência, é preciso aplicá-las.

Ou seja, inserir esses conceitos no currículo a fim de agregar mais valor a ele.

Com efeito, acompanhe a seguir alguns modelos:

“Analista de RH. Por dois anos, treinei e especializei mais de 100 funcionários.

Nesse período, o turnover caiu 60% e o absenteísmo em 80%”.

No exemplo acima, o profissional demonstrou habilidade de comunicação e relação interpessoal.

Além disso, deixou suas competências bem claras ao citar melhorias feitas em sua gestão.

Enfim, veja outro modelo abaixo:

“Responsável pela arrecadação de doações em espécie para a ONG Desperta Brasil por 12 meses.

Durante esse tempo, o número de auxiliados aumentou 30%”.

Nesse currículo hipotético, o candidato descreve sua participação em um trabalho voluntário.

Dessa forma, é uma boa sugestão para quem está atrás do primeiro trabalho formal.

Com sutileza, o indivíduo demonstra responsabilidade e organização, de fato habilidades essenciais.

Por outro lado, ele também agregou valor às suas competências ao mencionar a arrecadação feita.

Bem como, o número crescente de pessoas que foram ajudadas.

Exemplos de habilidade e competência

A primeira é definida como saber fazer algo. Por exemplo, cozinhar, pintar quadros, andar de bicicleta.

Por outro lado, a segunda diz respeito a como o indivíduo desempenha uma função.

Suponha que você jogue futebol e domine todos os aspectos desse esporte.

Logo, tem competência para exercer essa atividade de modo profissional.

Desse modo, acompanhe a seguir exemplos de ambos.

Exemplos de habilidades

No âmbito profissional, o que os empregadores buscam?

Ou seja, quais habilidades eles desejam em seus funcionários?

Confira os três principais adiante.

1 – Diferença entre habilidade e competência: boa comunicação

Comunicação no trabalho

É um fato que indivíduos comunicativos se adaptam melhor a qualquer ambiente.

Além disso, seu modo de se expressar conquista e engaja pessoas.

Contudo, a linguagem escrita também é importante e deve ser bastante objetiva.

Além de correta, sem quaisquer erros de gramática e concordância.

Sem dúvida, é um detalhe que favorece um candidato.

Dessa forma, manter contato visual também é interessante, para manter a atenção do seu interlocutor.

2 – Proatividade

As empresas admiram profissionais que têm iniciativa e resolvem problemas com facilidade.

Por isso, busque informações pertinentes que possam ajudar a solucionar a questão.

Pois, somente boa vontade e prontidão em resolver, já conta pontos a seu favor.

3 – Diferença entre habilidade e competência: trabalho em equipe

Criar bons relacionamentos dentro do ambiente de trabalho é fundamental.

A fim de harmonizar o local, o que eleva a produtividade dos colaboradores.

Exemplos de competências 

Dois domínios devem ser bem trabalhados aqui: a liderança e a inteligência emocional.

Portanto, o RH da empresa, ao escolher o candidato, oferece treinamentos.

Para desenvolver ou estimular ainda mais essas duas questões.

Então, para entender mais sobre elas, veja a seguir.

1 – Liderança

Liderança no trabalho

Antes de ocupar tal posição, de grande responsabilidade, o indivíduo passa por diversos processos.

Em primeiro lugar, o RH analisa suas competências, por meio da avaliação de desempenho.

Em segundo lugar, a empresa cria um programa para o desenvolvimento de líderes.

Ou seja, prepara o profissional para as dificuldades que ele poderá enfrentar adiante.

Desse modo, o candidato se torna apto a lidar com quaisquer problemas.

Por último, esses processos devem ser atualizados de forma contínua.

Dessa maneira, o indivíduo estará sempre se aperfeiçoando profissionalmente.

2 – Diferença entre habilidade e competência: inteligência emocional 

O que nos torna humanos são nossas emoções.

Por isso, é impossível bloqueá-las, mesmo nos ambientes profissionais.

Porém, o que não pode acontecer é um descontrole emocional.

Ter esse tipo de inteligência é essencial.

Pois, assim você toma suas decisões com clareza e de forma racional.

Por isso, pesquise métodos para compreender e controlar seus sentimentos.

O que é mais importante: competência ou habilidade?

Ambas são relevantes para desempenhar um bom trabalho.

Contudo, ser competente pode ser mais vantajoso do que apenas habilidoso, em determinadas situações.

Suponha que alguém seja muito hábil em planejamentos de marketing.

Porém, não é tão bom para contornar obstáculos e resolver problemas.

Logo, nesse caso é melhor um profissional mais competente e estratégico do que habilidoso.

Habilidade e competência devem andar de mãos dadas

Empresa e funcionários devem buscar o desenvolvimento de suas habilidades e competências.

Principalmente, para que ambos estejam sempre alinhados e caminhando para um objetivo em comum.

A fim de atingir resultados positivos e satisfatórios.

Quando a organização investe no aprimoramento de seus colaboradores, as vantagens são inúmeras.

Por exemplo, a produtividade aumenta e as metas são alcançadas com mais rapidez.

Apesar da diferença entre habilidade e competência, na verdade elas se complementam.

Embora tenham conceito e aplicação divergentes dentro de uma empresa.

Além disso, é importante estabelecer essas diferenças.

Para que os recursos humanos sejam capazes de desenvolver os melhores atributos de cada funcionário. 

Agora você conhece a importância das competências e das habilidades em um currículo.

Assim, procure desenvolvê-las ao máximo.

A fim de criar uma carreira de sucesso e destaque.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You May Also Like