Depressão No Trabalho: Como Identificar E 3 Dicas De Prevenção

Saiba agora como lidar com a depressão no trabalho e veja formas de prevenir essa doença no seu ambiente corporativo

A depressão no trabalho, infelizmente, cresce mais a cada dia e até o Senado já afirmou em uma pesquisa que esse é um dos principais motivos de afastamento do emprego.

Atualmente, vivemos em um mundo que exige agilidade e alta performance em todas as nossas ações. Assim, no ambiente corporativo isso se repete constantemente.

Ou seja, é necessário estar atualizado(a), trabalhando com o que se ama e sempre com altos níveis de produtividade.

Entretanto, será que os casos de depressão no trabalho também não aumentaram justamente por essas pressões? Afinal, como construir uma carreira sólida e estruturada sem ficar adoecido(a) mentalmente?

Se você deseja entender melhor sobre a depressão no ambiente corporativo, precisa ler a matéria de hoje. Iremos te mostrar os sinais mais comuns de depressão no trabalho e daremos também algumas dicas para evitar esse problema. Acompanhe a leitura e faça bom uso dessas informações!

Saiba o que é a depressão no trabalho e entenda a doença

A depressão no trabalho é muito diferente de uma tristeza ou desânimo momentâneo. Nesse sentido, se trata de uma doença psiquiátrica que está diretamente relacionada a:

  • Produção de substâncias químicas no cérebro da pessoa. Assim, ocorre a diminuição drástica de produção de neurotransmissores responsáveis pela alegria e bem-estar, como a dopamina e a serotonina;
  • Bem como, ela é multifatorial, desse modo, pode surgir devido ao falecimento de alguém e crises constantes de ansiedade e estresse. Ademais, muitas vezes surge dentro do próprio ambiente corporativo devido a rotinas desgastantes ou pela enorme pressão em busca de produtividade.

Conforme você pode ver, a depressão é algo mais sério que apenas um cansaço ou estresse. Ela é uma doença que pode se estender por meses e até mesmo por anos. Dessa forma, acarreta prejuízos tanto para o indivíduo, quanto para a companhia.

Atualmente, a depressão pode ser tratada com medicamentos, atendimento psicológico e psiquiátrico e também com medidas complementares, tais como:

Depressão no trabalho como lidar

  • Prática de atividades físicas;
  • Acupuntura;
  • Meditação;
  • Dentre outros recursos terapêuticos diversos.

5 possíveis sinais de depressão no trabalho

Depressão no trabalho

Antes de mais nada, é importante ressaltar que adquirir depressão no trabalho é algo que pode acontecer com qualquer pessoa.

Nesse sentido, nem sempre significa que o local de trabalho é tóxico ou ruim. Em muitos casos, o indivíduo apenas não se sente feliz e/ou satisfeito com a carreira.

Contudo, também há situações em que é justamente o contrário: em que o ambiente corporativo é muito responsável pelo adoecimento dos colaboradores.

Se você é gerente, dono de empresa ou gestor, precisa ficar atento aos sinais mais comuns de colaboradores que estão com depressão. Desse modo, veja 5 indícios que podem expor a depressão de funcionários:

1.      Desmotivação e desânimo constantes

Levar um atestado por depressão no trabalho é algo visto ainda como tabu. Por isso, milhares de pessoas convivem com a doença de forma silenciosa.

Todavia, é possível notar que quem possui  depressão no trabalho fica muito desmotivado(a) e sofre de desânimo constante.

Assim, você nota que nas reuniões o colaborador já não se posiciona e até mesmo no dia-a-dia ele(a) não demonstra nenhum ânimo na empresa.

Salientamos que todos temos dias ruins e vez ou outra realmente ficamos desanimados com algo. Contudo, se isso acontece sempre, é um sinal de alerta.

2.      Discussões frequentes com colegas de trabalho

A depressão e ansiedade no trabalho resulta em bate-boca e discussões no ambiente corporativo. Nesse sentido, é super comum que funcionários adoecidos mentalmente não queiram cumprir regras e julguem algumas ações como desnecessárias.

Por isso, notamos que esse tipo de quadro gera estresse e irritabilidade ao colaborador. Ou seja, é necessário agir com cautela e buscar um diálogo com esse indivíduo para entender o que pode estar acontecendo com ele(a).

3.      Faltas e atrasos cada vez mais recorrentes

Sob o mesmo ponto de vista, a depressão, ansiedade e outros quadros de adoecimento mental no trabalho geram ausências no local.

Desse modo, percebemos que os atrasos passam a fazer parte da rotina, assim como as faltas injustificadas.

Além disso, muitas vezes o retorno do almoço e/ou das pausas passa a ser cada vez mais longo. Ou seja, o colaborador dá sinais claros de que não deseja estar ali.

Entretanto, muitos gestores ainda ignoram isso e se recusam a aceitar que está ocorrendo algum problema sério com o colaborador. Assim, diversos chefes apenas punem o indivíduo com advertências e até com suspensões.

Ressaltamos que esse tipo de atitude pode piorar ainda mais o quadro de depressão do funcionário e até levá-lo a situações extremas, como tentativas de suicídio.

4.      Redução drástica de produtividade

Ademais, pessoas que estão com depressão no trabalho têm uma redução drástica da sua produtividade. Afinal, como elas poderão render no ambiente corporativo sem se sentirem felizes?

Atualmente, existe uma enorme cobrança por números de desempenho, produtividade e motivação. Contudo, isso só é possível se a pessoa está satisfeita em realizar o seu trabalho.

Caso contrário, ela se sentirá acuada e pressionada. Desse modo, em pouco tempo, haverá consequências, como altos níveis de estresse, depressão e até mesmo a Síndrome de Burnout.

5.      Mudança geral no comportamento

Por fim, indicamos que você enquanto gestor ou supervisor fique atento(a) às mudanças de comportamento das pessoas.

Nesse sentido, sempre observe os seus colaboradores com atenção e fique de olho em determinados pontos, tais como:

Estresse e depressão no ambiente de trabalho

  • Falta de interesse em se reunir com os colegas;
  • Bem como, queda de rendimento e atrasos constantes na entrega das demandas;
  • Surgimento de erros relativamente “bobos” que expõem a falta de atenção do funcionário para com as atividades diárias;
  • Ademais, outro indício forte de que algo errado está acontecendo é a falta de ânimo para novos projetos. Assim, não existe aquele empenho e dedicação às propostas e sonhos da companhia.

3 dicas para prevenir a depressão no trabalho

Depressão no trabalho

Líderes e gestores precisam saber como prevenir a depressão no trabalho. Afinal, a doença é algo extremamente sério e que pode comprometer toda a equipe de trabalho.

Bem como, gera no colaborador um constante sinal de fracasso e de mal-estar. Sem mais delongas, vamos te mostrar abaixo 3 dicas relativamente simples mas que podem te ajudar a evitar a depressão no ambiente corporativo. Veja:

1.      Tenha muita atenção aos colaboradores

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a depressão no local de trabalho já atinge quase 6% da população do Brasil.

Ou seja, é possível que aí na sua equipe tenha alguém com este problema que precisa se tratar. Nesse sentido, fique de olho sempre nos seus funcionários e colegas. Os sinais são os que citamos acima e podem ainda haver outros indícios, como:

Ansiedade e depressão no trabalho

  • Oscilações repentinas de humor;
  • Grande dificuldade de relacionamento;
  • Procrastinação constante e sem justificativa plausível.

2.      Conte com o auxílio de um profissional da área de saúde mental

Ao passo que você compreende que a depressão é uma doença, precisamos contar com o auxílio adequado para lidar com isso, não é mesmo?

Dessa forma, sempre tenha um psicólogo e/ou psiquiatra no núcleo de saúde da empresa. Assim, esse profissional poderá te alertar sobre possíveis casos de problemas na companhia. ademais, pode auxiliar no diagnóstico e tratamento de colaboradores adoecidos com depressão, transtorno de ansiedade, dentre outros problemas.

3.       Entenda que a depressão é uma doença séria

Por último, salientamos que todos precisam entender que a depressão é uma doença séria. Assim como o diabetes e a hipertensão, se trata de uma enfermidade que precisa ser tratada.

Muitas pessoas ainda acham que depressão é “falta de serviço” ou “coisa de gente boba”. Todavia, não é nada disso!

A depressão no trabalho é, infelizmente, algo comum e que aumenta mais a cada dia. A busca por melhores performances e a luta por alcançar maiores salários são os grandes vilões desse terrível quadro.

Sou colaborador e suspeito que estou com depressão. E agora?

Se você é funcionário de uma empresa e se identificou com os sinais que citamos anteriormente, fique calmo(a).

Primeiramente, entenda que essa situação pode acontecer com qualquer pessoa e que você precisa de tratamento.

Nesse sentido, recomendamos que você busque ajuda o quanto antes. Para isso, veja algumas dicas sobre como tratar a depressão corretamente:

Procure um psicólogo

Antes de mais nada, você precisa de ajuda médica. Portanto, busque um psicólogo (pode ser online) e siga as recomendações do profissional.

Faça o tratamento corretamente

Bem como, siga todas as recomendações médicas. Em vários casos, o psicólogo te encaminhará para um psiquiatra, afinal, só este segundo profissional pode te receitar medicamentos, se for necessário.

Busque entender o motivo da depressão

Procure entender os motivos que te levaram a esse quadro. Você não ama no que trabalha ou detesta a empresa onde atua?

Encontrar essas respostas pode te ajudar a melhorar e até mesmo a encontrar um novo caminho profissional.

Em síntese, tenha paciência consigo mesmo(a) e lembre-se: você não está sozinho(a)!

Gostou da nossa matéria de hoje sobre depressão no trabalho? Então ative as nossas notificações agora mesmo e fique por dentro dos melhores artigos sobre empregos e carreira! Estamos aqui para te ajudar a crescer e a se desenvolver!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You May Also Like