Como Fazer Uma Contraproposta De Salário? 7 Métodos e Dicas Aqui!

Saiba como fazer uma contraproposta de salário corretamente e veja as melhores dicas para conseguir fechar uma ótima remuneração ainda na entrevista

Muitos candidatos a vagas de trabalho desejam saber como fazer uma contraproposta de salário, mas não sabem sequer por onde começar.

Atualmente, se você perguntar para quem está em uma companhia ou em busca de um emprego se deseja negociar a remuneração, a resposta será um “sim” na maioria dos casos.

Entretanto, as pessoas têm muito receio em falar sobre o assunto e evitam uma conversa sobre isso. Às vezes, ainda na entrevista de emprego, os candidatos perdem a chance de uma negociação salarial.

O salário no Brasil é, na maioria das vezes, relativamente baixo em relação ao resto do mundo. Nesse sentido, há muitas pessoas que têm medo de fazerem uma contraproposta na entrevista e parecerem gananciosas.

Porém, existem formas corretas de se fazer isso e conseguir uma remuneração mais justa e agradável para você. Que tal saber como fazer uma contraproposta de salário agora mesmo?

Para isso, leia nosso artigo até o final e anote as nossas dicas! Confira o post na íntegra e tenha uma excelente leitura!

É correto e viável fazer uma contraproposta de salário?

Antes de mais nada, saiba que em muitos casos uma contraproposta na entrevista é algo totalmente aceitável e até mesmo benéfico.

Ou seja, se a empresa dos seus sonhos te ligou e fez uma oferta de emprego é a sua chance de trabalhar onde você ama! Contudo, se o salário não chega nem perto das suas expectativas, é importante tentar uma contraproposta.

Nesse sentido, a sua base para realizar a argumentação precisa ser sólida e coerente. Desse modo, leve alguns critérios em consideração, tais como:

Seja realista

De antemão, pense na realidade do país e estude com cautela os valores oferecidos para o cargo. Ademais, os salários variam muito de acordo com a cidade ou região do Brasil.

Dessa forma, cuidado para não ser um profissional “sem noção” e extremamente ambicioso. Em síntese, tenha bom senso e atenção na negociação salarial.

Avalie “o todo”

Além disso, sabemos que nem sempre o salário é um sonho. Entretanto, avalie os benefícios oferecidos pela empresa. Ou seja, veja se a companhia oferece:

Aprenda a fazer uma contra proposta

  • Vale-alimentação e/ou vale-refeição;
  • Plano de saúde e plano odontológico;
  • Auxílio família;
  • Auxílio estacionamento;
  • Dentre outras bonificações que podem te ajudar e beneficiar também a sua família.

Mostre todas as suas qualificações

Ao passo que você compreender melhor a proposta da empresa, é hora de pensar em como fazer uma contraproposta de salário certinho.

Assim, indicamos que você exponha os seus diferenciais que podem justificar ganhos mais elevados que o proposto. Dentre eles, cite itens como:

Como fazer uma boa contra proposta

  • Idiomas que você domina;
  • Experiências que vão agregar valor à companhia e à equipe que você vai atuar;
  • Cursos de capacitação;
  • Pós-graduação, MBA e outras atividades acadêmicas complementares importantes.

Entenda a oferta

Se ainda assim, a oferta não melhorar, não fique desmotivado(a)! Aceite se você julgar razoável ou recuse se realmente for uma opção ruim para você!

Todavia, mesmo sem conseguir o salário dos sonhos, entenda que você é merecedor(a) dele e continue em busca de crescimento profissional e de ganhos!

Portanto, continue investindo em você e na sua carreira, com:

  • Cursos de capacitação e de especialização;
  • Idiomas;
  • Soft skills e desenvolvimento pessoal.

7 dicas sobre como fazer uma contraproposta de salário

Como fazer uma contraproposta de salário

Agora que você já compreendeu melhor as bases sobre como fazer uma contraproposta de salário, vamos além.

Desse modo, iremos te dar 7 dicas e exemplos práticos de como fazer isso corretamente e sem parecer amador(a) ou ganancioso(a). Confira!

1.      Tenha dados concretos

Primeiramente, recomendamos que você tenha em mãos alguns dados concretos em relação ao salário que deseja ganhar. Ou seja, anote qual é a faixa salarial da sua cidade e estado para o cargo que você sonha.

Assim, saberá de antemão quanto uma organização estará disposta a te pagar por determinada função. Se um motorista particular recebe em São Paulo capital uma média de R$2.600,00 mensais, fazer uma contraproposta de R$5.000,00 é bastante surreal.

Entretanto, negociar R$3.000,00 pode ser justificável se você possuir alguns diferenciais, como por exemplo:

  • Disponibilidade para viagens;
  • Grande experiência na área;
  • Dentre outros atributos interessantes para o cargo.

2.      Tenha uma base de salário que você sonha

Além disso, sempre indicamos aos nossos leitores que tenham uma média salarial como base. Ou seja, estabeleça um valor que será “ideal” para você nesse momento da sua vida. Para entender melhor, veja um exemplo:

Eduarda é recepcionista bilíngue e está em busca de trabalho. Após uma entrevista em uma rede de hotéis ela recebeu a oferta de um salário de R$2.500,00.

Todavia, ela fez uma contraproposta baseada nos seguintes critérios:

  • Duda afirmou que tem total disponibilidade de horários para trabalhar;
  • A moça também se colocou à disposição para viajar a trabalho;
  • Bem como, informou que já possui 4 anos de experiência como secretária executiva;
  • Assim, ela negociou o salário para R$2.800,00 mensais e conseguiu conquistar a vaga que tanto sonhava.

3.      Entenda o lado da companhia

Ao passo que você sonha em ter um salário melhor, precisa também ver o lado da empresa. Desse modo, entenda que o Brasil está no meio de uma crise financeira e ela vai demorar um pouquinho para passar.

Nesse sentido, tenha bom senso e entenda que talvez, neste momento, a companhia realmente não possa pagar o valor que você sonha.

4.      Ofereça os seus diferenciais

Todavia, não precisa se contentar com uma faixa de ganhos que te deixará insatisfeito(a) e frustrado(a)! Para negociar com a organização, nós já comentamos que você precisa expor motivos plausíveis para isso.

Portanto, indique as suas experiências e fale com segurança sobre as suas características positivas. Bem como, mostre como será vantajoso para a empresa contar contigo como colaborador.

5.      Indique alternativas

Se você notar uma resistência na companhia em aceitar a sua contraproposta, seja maleável e indique algumas alternativas.

Ou seja, mostre que eles podem te “segurar” de outras formas. Em resumo, exponha que os benefícios serão um ótimo meio de te incentivar e te seduzir para essa vaga.

Você pode solicitar a ajuda de custo para uma pós-graduação ou bonificações anuais devido ao seu alto desempenho. Isso mostrará que você é um ótimo negociante e que realmente sonha em fazer parte do time da empresa.

6.      Se precisar do emprego, aceite a proposta e não desista

Já comentamos isso acima e vamos reforçar a ideia agora! Caso você precise muito do emprego, aceite a proposta, mas não pare de lutar por um salário melhor.

Desse modo, recomendamos que você invista em cursos e que estude o plano de carreira da companhia. Assim, quem sabe em um ano você não conquiste um cargo melhor?

Resumidamente, é necessário muito jogo de cintura e noção de realidade sempre que lidamos com negociações em empresas, combinado?

7.      Jamais pare de crescer e de tentar

Bem como, você aceitando a oferta ou não, sempre busque o aprimoramento profissional. Ou seja, jamais deixe de investir em você e nas suas habilidades.

Além disso, sempre cuide do seu currículo e o mantenha atualizado. Ah! Também invista em uma boa rede de networking. Isso te tornará um profissional atraente para o mercado e você será disputado pelas companhias.

Por fim, mantenha o seu perfil do LinkedIn atualizado e com atualizações constantes. E, síntese, jamais pare de crescer e de se capacitar.

O que você nunca deve fazer nesse momento de negociação

Como fazer uma contraproposta de salário

Você já aprendeu como fazer uma contraproposta de salário, não é mesmo? Porém, vamos te dar algumas sugestões sobre o que jamais deve ser feito nesse momento.

Anote essas dicas e não erre nesse momento crucial da entrevista e do processo seletivo. Veja só!

Nunca estabeleça valores irreais

De antemão, sabemos que a inflação e preços nacionais estão nas alturas. Dessa forma, querer ganhar mais é o sonho de praticamente todos os profissionais brasileiros.

Mas, é necessário ter o “desconfiômetro” ligado e ser realista na hora de negociar o salário. Portanto, anote a média salarial que está sendo paga para o mesmo cargo em outras empresas e tenha esse valor em mente. Por exemplo, se para o cargo de analista de marketing o salário gira em torno de R$3.000,00 negocie sempre em torno desse valor até R$4.000,00.

Não seja arrogante e prepotente

Ademais, cuidado para não ser um candidato(a) arrogante ao expor os seus planos de ganhar mais. Ou seja, mostre com clareza e segurança porque você merece ganhos maiores, mas nunca critique quem ganha menos.

Além disso, respeite a companhia e se ela não comporta a sua proposta de valor, jamais deboche ou ironize a situação.

Cuidado ao contar as suas qualificações

Finalmente, negocie com base nas suas qualificações que tenham relação direta com a vaga almejada. Ou seja, ter experiência como advogado pode não agregar muito para a vaga de chef de cozinha, não é mesmo?

Ou seja, use sempre o bom senso como norte na hora de negociar valores e benefícios trabalhistas.

Viu como fazer uma contraproposta de salário corretamente? Para conferir mais dicas sobre currículo, entrevistas de emprego e carreira, acompanhe nosso site diariamente. Aqui, você tem as melhores e mais atualizadas informações sobre o mercado de trabalho nacional.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You May Also Like