Como Fazer Uma Redação Para Entrevista de Emprego: 3 Tipos Para Dar Impulso

Você sabe como fazer uma redação para entrevista de emprego?

Para aqueles que desejam ser inseridos no mercado de trabalho, a regra praticamente obrigatória é passar pelo processo seletivo.

E você sabe quais são as etapas do processo seletivo? 

Ele é composto por diversas partes. Entretanto, as mais conhecidas são o currículo e a entrevista de emprego 

O que muitas pessoas não sabem e acabam sendo surpresas é que diversas empresas pedem para que os candidatos escreverem uma redação durante o processo seletivo.

Justamente por não saberem de tal informação, a maioria dos candidatos não vai preparado e não sabe o que escrever numa redação de emprego.

Portanto, vamos aprender agora como fazer uma redação para entrevista de emprego e nunca mais ser pego de surpresa pelo recrutador. Acompanhe!

O que é uma redação dissertativa?

Redação Para Entrevista de Emprego

Antes de saber como fazer uma redação para entrevista de emprego, é necessário saber o que é e quais são as características da redação solicitada no processo seletivo. 

Em geral, o gênero textual mais solicitado em redações durante o processo seletivo é o dissertativo.

Os jovens que saíram da escola recentemente ao menos tem ideia do que significa “dissertativo”.

De modo contrário, alguns profissionais que estão há mais tempo no mercado nem sequer lembram dessa palavra.

O gênero dissertativo é aquele utilizado nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio, o ENEM. 

Além do ENEM, esse gênero costuma ser muito explorado em processos seletivos, justamente por permitir analisar as habilidades e competências do candidato.

O texto dissertativo é aquele em que o autor precisa defender uma tese, ou seja, uma ideia central sobre determinado assunto. 

De modo a conseguir defender sua ideia, o indivíduo utiliza de argumentos válidos para justificar e fundamentar suas ideias durante todo o texto.

Um dos elementos mais interessantes do texto dissertativo é que você pode utilizar de artifícios argumentativos para defender sua tese, sem necessariamente ser unanimidade entre a sociedade.

O que deve ser considerado é a estrutura racional de suas ideias, e não se elas seguem o senso comum.

Na redação do ENEM, por exemplo, é bastante comum que os alunos sejam orientados a utilizarem dados estatísticos, fatos históricos, teses e opiniões de especialistas naquele assunto. 

Logo mais, iremos abordar a estrutura da redação para entrevistas de emprego.

Porque os recrutadores pedem redação no processo seletivo?

Como apontado no tópico anterior, os avaliadores costumam solicitar a redação dissertativa em processos seletivos, pois ela permite avaliar uma série de habilidades e competências.

Quando os recrutadores pedem ao candidato para redigir um texto, o que se espera é conseguir analisar alguns elementos básicos:

  • A capacidade que o candidato possui para argumentar: selecionar um tema qualquer (em casos em que o tema é pré definido), criar uma tese e defendê-la com bons argumentos.
  • O domínio da Língua Portuguesa: se o candidato sabe escrever razoavelmente bem, utilizando a ortografia e a pontuação corretas. Além disso, se sabe aplicar os mecanismos conectivos de um texto (preposição, conjunção, etc.).
  • A organização de ideias: o texto dissertativo possui uma estrutura básica. O recrutador também quer saber se o candidato consegue respeitar essa estrutura, elaborando um texto que seja organizado, inovador e que o leitor consiga distinguir o seu começo, o meio e fim.
  • Raciocínio: apesar de não parecer, processos seletivos são muito desgastantes emocionalmente. Ao adicionar uma redação, a pressão e o estresse aumentam. Conseguir criar uma linha de raciocínio que permita ao candidato apresentar bons argumentos, mesmo sob pressão, também é algo avaliado pelos recrutadores.

Agora você pode estar se perguntando: “mas o que essas habilidades e competências falam sobre mim?”.

Além de mostrar ao recrutador se você é uma pessoa que consegue pensar e agir sob pressão, a redação ainda permite analisar as suas visões de mundo sobre determinado assunto, sua capacidade para argumentar e se expressar.

Pela análise do seu currículo e através da entrevista de emprego, o recrutador consegue, no máximo, ter um conhecimento objetivo do candidato.

Se utilizar também a redação dissertativa no processo seletivo, o recrutador pode conhecer você mais intimamente.

Portanto, o texto é uma forma de estreitar laços com o candidato.

Exemplos de temas

Não podemos prever com exatidão todos os temas de redação que podem ser cobrados em uma entrevista de emprego.

Todavia, podemos apontar os temas mais recorrentes. São eles:

Quem sou
  • Quem sou eu? : esse é, sem dúvidas, o tema que mais aparece. Como dito acima, um dos objetivos principais da redação é estreitar laços com o candidato. Através desse tema o recrutador consegue atingir esse objetivo.
  • Sobre a empresa: você terá que escrever um texto relacionado aos objetivos da empresa. É uma forma de averiguar se o candidato estudou sobre a empresa previamente. 
  • Objetivos do candidato enquanto profissional.
  • Temas livres: se o tema for livre, procure sempre por assuntos que permitam falar sobre você mesmo, de modo a permitir que o recrutador te conheça um pouco melhor, para além da formalidade do currículo.

Tipos de redação em entrevista de emprego

Embora o texto dissertativo seja o mais utilizado em processos seletivos, saiba que também pode aparecer outros tipos textuais.

Considerando que nosso objetivo principal aqui é ensinar você a como fazer uma redação para entrevista de emprego, precisa ser apresentado as demais categorias de redação que você pode encontrar.

  • Expositiva: redação em que o candidato apenas deverá expor fatos concretos. Na redação expositiva o autor não emite opinião.
  • Mista: redação que irá mesclar aspectos expositivos e argumentativos. 

Principais temas pedidos em redações de processos seletivos

Para cada processo seletivo, os temas que são solicitados divergem de acordo com o que se pretende extrair do candidato.

Por exemplo, no caso do ENEM, é solicitado que o aluno discorra sobre um tema de relevância nacional, que tenha chamado a atenção nos últimos meses antes da prova. 

Como a redação na entrevista de emprego visa extrair uma análise subjetiva do candidato, os temas costumam ter cunho pessoal.

É o caso do tema “Quem sou eu?”

Além disso, quando tema não é diretamente sobre a pessoalidade do candidato, é um tema que reflete sobre ele. 

Qual é o melhor tema de redação para entrevista?

Há quem goste e quem não goste de tema livre de redação para entrevista

Aquelas pessoas que não gostam apresentam como principal argumento a seguinte questão: “como escolher um tema de redação para entrevista de emprego?”.

A principal coisa que o candidato precisa entender é que, embora o tema seja livre, não significa que quaisquer temas sejam aceitáveis.

Por exemplo, o recrutador não quer ouvir sobre “a história o futebol no século XXI”. 

Assim, se você tiver dúvidas quanto a escolha do tema, procure por temas que permitam falar de você.

Temas relacionados a sua carreira, a área de atuação, a importância daquela profissão ou os objetivos profissionais que possui.

Para exemplificar, vamos imaginar uma profissão.

Digamos que está concorrendo a vaga de Assistente de Marketing.

Um excelente tema de redação seria “A importância do profissional do marketing em estar atualizado com as redes sociais”.

Estrutura textual de um bom texto para processo seletivo 

Agora, vamos abordar a estrutura da para entrevistas de emprego.

Como o texto dissertativo é predominante nas solicitações dos processos seletivos, vamos focar em sua estrutura.

Isso porque, embora cada tipo textual apresente suas peculiaridades, a estrutura básica permanece a mesma.

O texto dissertativo é escrito entre 20 e 30 linhas, sendo dividido em três partes principais: 

  1. Introdução: é o momento de apresentar o tema e expor a sua tese central, ou seja, a opinião principal sobre aquele tema (1 parágrafo).
  2. Desenvolvimento: aqui é feita a exposição dos argumentos que justificarão a tese exposta na introdução (2 ou 3 parágrafos).
  3. Conclusão – finaliza o texto fazendo uma rápida retomada da tese e relacionando-a aos argumentos elencados (1 parágrafo).

Essa estrutura é a de um texto dissertativo-argumentativo.

No caso dos textos expositivos, o autor não irá expor a opinião, portanto, em vez de criar argumentos, deverá expor fatos e dados.

O que não colocar em uma redação de processo seletivo?

Independente do tema ser livre ou não, algumas coisas não devem ser colocadas em uma redação de processo seletivo.

Então vamos lá! Segue a lista do que não colocar em uma redação de processo seletivo:

  • Não utilize a linguagem coloquial: atenha-se a norma culta. Nada de gírias, abreviações ou expressões evasivas do dia a dia;
  • Não faça piadas, não utilize metáforas, analogias ou lições de moral;
  • Não escreva repita palavras (mostre que seu vocabulário é diverso).
  • Não se esqueça de revisar o texto;
  • Apresente argumentos lógicos e válidos: você não está escrevendo uma peça de teatro, portanto, não precisa de drama apelo emocional do leitor. 

Exemplo de redação pronta – Quem sou eu?

Veja um exemplo de redação cujo tema é “Quem sou eu?”:

Meu nome é Ana Lisa Oliveira, tenho 24 anos, nasci e vivo desde então em São Paulo. Ao entrar na faculdade, há 7 anos, vivo sozinha em meu apartamento na Zona Leste. Me formei em Direito faz 3 anos, fui aluna da Universidade de São Paulo. Atualmente, trabalho em um pequeno escritório de advocacia.

Quando entrei na faculdade, assim como a maioria dos estudantes de Direito, vivia na ilusão de conseguir justiça e igualdade a quaisquer custos. Ao longo da faculdade, a medida que fui apresentada ao mundo jurídico e que tive contato com a prática, comecei a perceber que as coisas não eram como eu imaginava.

O ensino em minha universidade era composto por duas partes – o ensino técnico e o ensino crítico. Devo salientar que quanto mais me aproximava do ensino crítico, mais eu comecei a enxergar o Direito com outros olhos. Aquela velha ilusão adolescente de mudar o mundo foi substituída pelo choque do que era real – eu não poderia mudar o mundo todo sozinha.

Foi neste momento que eu verdadeiramente me encontrei. Sei que não posso fazer muito sozinha, mas espero que junto a outras pessoas, com pensamentos semelhantes ao meu, possa fazer um pouco mais. Ainda tenho muito a construir e a aprender. Minha experiência é pouca na área. Confesso que ainda alimento um pouco das velhas ilusões adolescentes.

Logo, espero construir um ambiente de trabalho que possibilite ajudar outras pessoas que necessitam de apoio jurídico. Acredito que um pouco de esperança não é ser infantil, nem sonhar demais. É o alimento que me permite levantar diariamente, caminhar para o escritório e lutar para ser uma advogada melhor. 

Conclusão

Saber como fazer uma redação para entrevista de emprego é fundamental para estar devidamente preparado para processos seletivos

O ideal é que você treine em casa.

Estude um pouco sobre a estrutura básica e o que se espera em um texto dissertativo-argumentativo, bem como em um texto expositivo.

Na entrevista de emprego, você nunca sabe exatamente o que irá ocorrer.

Assim, esteja preparado para quaisquer situações.

Tenho certeza que quer passar uma boa impressão.

Por isso, produzir uma boa redação, além de falar muito do candidato, ainda é uma estratégia para selecionar os melhores.

Agora que já aprendeu a fazer uma redação para entrevista de emprego, não perca mais tempo.

Pegue a caneta e o papel e comece a treinar imediatamente!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You May Also Like