Como Colocar Formação No Curriculo: 5 Passos Simples Para Aproveitar

 

ViaFortuna - Como Colocar Formação No Currculo

[totalpoll id=”988766″]

Ao iniciarmos a criação do currículo, muitas vezes, focamos tanto nas experiências profissionais que acabamos deixando de lado o essencial: a educação.

Saber como colocar formação no currículo é uma parte bem simples de todo o contexto, porém, é bem analisada entre os recrutadores.

Sendo assim, um currículo que não contém a parte de formação corre um grande risco de ser descartado logo no início do processo seletivo.

Afinal, pra quê perder tempo com um candidato que omitir algo tão básico?

Mas fique tranquilo!

Colocar sua educação é uma tarefa simples.

Já que há pouca reflexão no processo, você já sabe o que tem que escrever, só precisa entender como fazê-lo.

E aqui neste guia iremos te ajudar a entender como colocar formação no currículo.

Vamos direto ao assunto.

Como colocar a formação no curriculo?

Como Colocar Graduação No Currículo

Como colocar formação academica no currículo: 1. Coloque a formação acadêmica em ordem cronológica

Este é o primeiro e um dos mais importantes passos para a organização do seu currículo como um todo.

No momento em que você for colocar formação no currículo o padrão mais comum inclui os níveis de escolaridade em ordem como fundamental, médio, técnico, superior, especialização, mestrado e doutorado.

Uma dica essencial é sempre colocar a formação mais recente primeiro.

Por exemplo, caso você tenha terminado uma pós graduação em 2019 e o ensino médio em 2010, você destaca a pós antes do colégio.

Nesse sentido, se não houver nenhum diferencial na sua formação de nível médio ou fundamental, economize espaço e indique apenas o curso superior.

Afinal, só faz faculdade quem tem ensino médio completo.

Por fim, entender como colocar formação no currículo pode ser um divisor de águas durante o processo seletivo, por isso, seja organizado tanto na ordem quanto nas informações que constarão nele.

Como colocar graduação no curriculo: 2. Informe o nome do curso, instituição e ano de conclusão

A forma de como colocar formação no currículo deve seguir um método descritivo, ou seja, é necessário indicar o nome do curso, da instituição e ano de conclusão, se está em andamento ou é incompleto, por exemplo:

Exemplo de como mencionar uma formação no currículo

Tecnólogo em Marketing – UNIP – 2020
Graduado em Administração pela FMU, em 2019

É importante ressaltar que mencionar o grau acadêmico não é obrigatório, mas é visto como um diferencial ao recrutador e pode informar qual o perfil profissional do candidato.

Sendo assim, a Licenciatura aponta que você pode exercer as funções de professor no sistema de ensino; o Bacharelado demonstra uma formação mais generalista, e o Tecnólogo uma qualificação mais específica.

Por isso, lembre-se de colocar todas essas informações e não se preocupe caso você não tenha iniciado a faculdade, você pode adicionar os cursos que você tem feito ao longo dos anos.

Continue lendo o artigo para entender como colocar formação no currículo e os demais cursos.

3. Evidencie cursos livres e as certificações

Certificaçōes

Essa é uma parte interessante para quem ainda não iniciou ou concluiu uma graduação ou tecnólogo.

Os cursos livres e demais certificações que você possa ter irão em um tópico separado em seu currículo, logo após a parte de formação (tanto escolar quanto superior).

Já o formato é similar ao da formação acadêmica: nome, instituição e ano.

A única diferença é ser comum indicar a carga horária. 

Isso ocorre porque o curso livre não tem horas mínimas definidas pelo MEC (Ministério da Educação), assim há desde opções com 40 e 80 horas até as mais simples de 2 a 5 horas.

4. Filtre informações de formação acadêmica relevantes

Nesta parte do currículo você pode expor todas suas experiências e oportunidades de aprendizados que já teve, como trabalhos voluntários, ações sociais, participação em palestras e congressos, entre outros.

No entanto, saber como colocar formação no currículo evidenciando esta parte é necessário ter em mente a conexão entre as atividades e descrição da vaga.

Como os currículos longos tendem a não ser lidos, liste as atividades complementares que indicam competência para o cargo desejado.

Outro erro é fazer um currículo genérico para todas as vagas.

Além de parecer pouco compatível com o cargo, existe o problema das triagens por software. 

Se você não usar as palavras-chave desejadas pela empresa, talvez o software não elenque você como um candidato apto para a vaga descrita.

Você pode cruzar as informações de vários contratantes e consultar o perfil das redes sociais dos profissionais para entender o que é relevante. 

Lembre-se de que a descrição da vaga também é sempre um alvo importante, ao separar as informações da faculdade no currículo.

5. Atenção à apresentação de dados

Essa dica é para todo o documento, não apenas para entender como colocar formação no currículo.

Isso porque apresentar os dados de forma direta e clara se faz extremamente importante para que o recrutador leve seu currículo em consideração.

Sempre deixá-lo organizado e com informações concretas será uma vantagem para você.

Lembre-se que é imprescindível que você revise todo o documento, desde a gramática e ortografia até todas as informações que você adicionou no currículo.

6. Seja sincero, sempre!

A última e mais essencial dica para a criação de um currículo vencedor: NÃO MINTA.

Muitas pessoas que estão à procura de um emprego acabam não colocando fatos reais no currículo, porém, os recrutadores são profissionais bem experientes e pesquisam antes de fechar a contratação.

Sendo assim, eles podem solicitar certificados, abordar as suas qualificações durante a entrevista ou, até mesmo, consultar suas mídias sociais.

Perceba que o segredo é saber mesclar muito bem forma e conteúdo, sempre se baseando em informações verdadeiras.

Conclusão

Neste conteúdo você pode perceber o impacto positivo que saber como colocar formação no currículo de forma organizada, objetiva e clara pode trazer a você.

Para isso, é necessário que você liste sua formação em ordem cronológica, informe o nome do curso, da instituição e o ano de conclusão, assim, as informações ficarão evidentes e de fácil compreensão dos recrutadores.

Os cursos livres e outras certificações são muito importantes para engrandecer o seu currículo e mostrar que você é dedicado, tem vontade de evoluir e não tem medos de desafios, porém, seja sensato, não encha seu currículo de cursos, apenas que ajudaram na vaga descrita.

Por fim, não minta em seus dados, pode ter certeza que o recrutador irá descobrir, mesmo que seja uma “mentirinha”.

Seja sempre muito sincero, isso irá te levar longe.

Você quer obter o máximo de sua busca de emprego?

Leia como enviar um currículo via e-mail aqui e faça o download de um modelo gratuito de cv vencedor.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You May Also Like